Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo

Diurno

Tipo:

Stricto Sensu

Área:

Mestrado Acadêmico

Área de concentração: Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo

Recomendado pela CAPES: Proposta nº 1531/2015. Aprovação publicada em 15/07/2016

Coordenação: Prof. Dr. Milton Ricardo Azedo

Público Alvo: Profissionais graduados em cursos de educação superior em Medicina Veterinária e áreas afins
Processo Seletivo – inscrições ABERTAS
O Processo Seletivo, na Universidade Metropolitana de Santos – Campus Bandeirante I, situado na *Av. Conselheiro Nébias, nº 532 – conjunto 61 – Encruzilhada – Santos/SP, Secretaria Pós-Graduação Stricto Sensu.
Inscrições:
O período das inscrições abertas de 02/08/2016 até preenchimento das vagas. Faça já a sua inscrição, clique no botão “Inscrições online“, acima.
O valor da taxa de inscrição é de R$ 150,00. O pagamento será feito, exclusivamente, por meio de boleto bancário em qualquer agência bancária ou pela internet, até a data do vencimento. Pagamentos efetuados fora do prazo estabelecido não serão considerados válidos, ainda que tenham sido aceitos pelo banco. O(a) candidato(a) será considerado inscrito após a efetivação do pagamento e sua confirmação pela UNIMES. Em caso de desistência do(a) candidato(a), o valor não será restituído.

Edital 2:Clique Aqui

Carta de Referência:Clique Aqui

Apresentação:
O Programa de Pós-Graduação Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo, nível Mestrado Acadêmico, exerce papel relevante na formação de egressos munidos de atributos requeridos para a docência e para a pesquisa, e, sobretudo, de competências para que possam atuar como agentes na formulação de ações de políticas públicas e, em especial, educacionais, de sustentabilidade e de consciência ambiental nas vertentes de produção animal, de saúde animal e sua sólida interface com a saúde pública, e, em especial, na conservação do meio ambiente. Para tal, estuda as consequências da industrialização regional na preservação das áreas terrestres e marinhas do meio ambiente litorâneo, bem como as condições de saúde e produção das diferentes populações animais urbanas, rurais, aquáticas e silvícolas da região litorânea, à luz de suas características edafoclimáticas e socioeconômicas, situando-as no contexto de saúde da população humana. Por meio de suas linhas de pesquisa, que visam retratar as consequências das ações de um passado de exploração regional, identificar a real situação sanitária do presente e tecer ações para o aprimoramento da produção com aplicações para o futuro e em regiões similares, o Programa busca suprir informações a alguns dos principais desafios elencados no Programa Nacional de Pós-Graduação 2011-2020, especialmente no tocante ao agronegócio, ao mar, à saúde e aos desequilíbrios regionais.

Objetivo:
O Programa de Mestrado Acadêmico “Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo” busca aprimorar a atuação e a inserção de profissionais de Medicina Veterinária e de áreas afins frente às características distintas do bioma litorâneo, realizando estudos e pesquisas com vistas a: detectar agentes contaminantes decorrentes da ocupação populacional, industrial e portuária, bem como seu monitoramento, e identificar os consequentes danos à saúde das populações animais aquáticas e terrestres; identificar as características relacionadas às enfermidades dos animais, suas particularidades relativas à diversidade e, em especial, aos aspectos sazonais, do bioma litorâneo e sua influência na manutenção da saúde humana; buscar o aprimoramento tecnológico para fomentar o agronegócio, focado na conservação ambiental, na sustentabilidade e na segurança alimentar, e estimular o empreendedorismo, com o aperfeiçoamento de processos produtivos capazes de gerar renda e promover a inclusão social, nas condições edafoclimáticas do bioma litorâneo; inserir-se no debate interdisciplinar que envolve questões relativas à Medicina Veterinária, em diferentes campos do saber; avaliar criteriosamente novas tecnologias relacionadas à saúde, à produção animal e à exploração do meio ambiente litorâneo; formar profissionais qualificados para as atividades de pesquisa e docência na educação superior na Medicina Veterinária e em áreas afins, bem como gerar conhecimento para a adoção de políticas públicas educacionais e de assistência; ampliar a capacidade profissional de avaliar e utilizar novas tecnologias incorporadas à Medicina Veterinária com foco na gestão de processos, na identificação de demandas loco-regionais e na aplicabilidade destas tecnologias no ambiente público e privado; aprofundar os estudos e as pesquisas com vistas a promover a circularidade virtuosa entre os níveis de graduação e pós-graduação, promovendo a integração dos mestrandos com graduandos e demais docentes da UNIMES, contribuindo desta forma com seu processo de aprimoramento profissional a partir de um perfil crítico sobre as inovações tecnológicas e de procedimentos. Assim, contribuir para o adensamento da produção de conhecimento voltada às questões ambientais e de saúde pública, de modo a constituir um núcleo de referência em Medicina Veterinária aplicada ao bioma litorâneo nos contextos regional, nacional e internacional.
A integralização do Programa deverá possibilitar o seguinte perfil de egresso: tornar-se atuante nos diferentes campos da Medicina Veterinária e em áreas afins, munido das capacidades requeridas para a docência e pesquisa, com instrumentos teóricos, metodológicos, técnico-científicos, éticos e políticos para: promover o intercâmbio e a cooperação científica com centros de pesquisa e de formação diversos, no Brasil e no exterior, bem como com a sociedade, por meio dos produtos e serviços oriundos da pesquisa em Meio Ambiente, Produção Animal, Saúde Animal e Saúde Humana; planejar, viabilizar e executar novos procedimentos na área profissional de atuação, produzindo novos conhecimentos e comunicações científicas correlatas; atuar na docência do ensino superior, articulando no exercício profissional, as atividades de ensino, pesquisa e extensão; e desenvolver pesquisas sobre vigilância epidemiológica e controle de enfermidades dos animais no ambiente litorâneo terrestre e marinho e sobre fatores de risco à saúde humana. Desta forma, o egresso estará apto a se integrar a equipes multidisciplinares, com capacidade de produzir adequações de novos conhecimentos às necessidades loco-regionais, atuando como gerador de alternativas de processos e de procedimentos. Notadamente, o egresso estará apto a atuar como agente na formulação de ações de políticas públicas e, em especial, educacionais, de sustentabilidade e de consciência ambiental nas vertentes de produção animal, de saúde animal e sua sólida interface com a saúde pública e na conservação do meio ambiente.

Conteúdo do Curso

O programa de Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo contempla um nucleo de disciplinas básicas, obrigatórias, que totalizam 11 dos 25 créditos (equivalentes a 15 horas-aula cada) em acompanhamento de disciplinas, necessários ao Pós-Graduando. Para completar seus créditos, o Pós-Graduando deverá montar sua grade escolhendo entre outras dez disciplinas oferecidas. Tais disciplinas abrangem, de maneira atualizada, os mais diversos tópicos para o aperfeiçoamento de seu conhecimento e de sua pesquisa, quais sejam: “Tópicos Avançados em Epidemiologia, Diagnóstico, Controle e Erradicação de Doenças Infecciosas e Parasitárias”; “Temas Avançados em Clínica e Cirurgia de Animais de Companhia e Espécies Não Convencionais”; “Temas Avançados em Clínica e Cirurgia de Animais de Produção”; “Exames Subsidiários na Avaliação Clínica, no Planejamento Cirúrgico e no Acompanhamento Terapêutico”; “Evolução e Tendências em Patologia Experimental e Comparada”; “Impacto Ambiental e Econômico das Produções Animais; Tópicos Aplicados em Nutrição Animal”; “Biotecnologia Aplicada à Reprodução Animal; Bem-Estar e Interação Homem-Animal – Da Experimentação Animal à Zooterapia”; e “Fundamentos do Empreendedorismo”.

Daniele Cristine Raimundo

Professora Doutora

Graduada em Medicina Veterinária pela Faculdades Metropolitanas Unidas (2003) , com Mestrado (2008) e Doutorado (2013) em Medicina Veterinária Preventiva (Epidemiologia Experimental e Aplicada às Zoonoses) pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Atualmente é docente no curso de graduação em Medicina Veterinária no Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU, nas disciplinas de Tecnologia dos produtos de origem animal, Higiene e Inspeção dos Produtos de Origem animal e Cadeias Produtivas e na Universidade Metropolitana de Santos nas disciplinas de Tecnologia dos produtos de origem animal e Higiene e Inspeção dos Produtos de Origem animal.

Gesiane Ribeiro Leão Ferraz

Professora Doutora

Possui Graduação em Medicina Veterinária pela UNESP/Jaboticabal (2001); Residência em Cirurgia e Anestesiologia de Grandes Animais (2002-2004); Mestrado (2005) e Doutorado (2009) em Cirurgia Veterinária pela UNESP/Jaboticabal; Especialização em Produção de Ruminantes (2011) pela ESALQ/USP e Pós-doutorado pelo Departamento de Cirurgia da FMVZ/USP (2015). Ministra as disciplinas de Clínica Médica de Grandes Animais, Patologia Cirúrgica, Clínica Cirúrgica de Grandes Animais e Obstetrícia Veterinária no curso de graduação da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) e é Professora do Curso de Pós-Graduação em Saúde e Bem-estar Animal das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e Coordenadora do Hospital Veterinário (HOVET/FMU), em São Paulo/SP. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Clínica Médica, Clínica Cirúrgica de Grandes Animais e Gestão Hospitalar.

Giuliana Petri

Professora Doutora

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1994), Mestre em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (1997) e Doutora em Clínica Veterinária pela Universidade de São Paulo (2002). ProfessoraTitular da Disciplina de Farmacologia e Toxicologia da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES) desde 2004. Coordena o Biotério da Faculdade de Medicina do ABC, onde também supervisiona todas as pesquisas que envolvam animais de laboratório nesta Faculdade. Presidente do Comitê de Ética em Uso de Animais da FMABC gestão 2014-2015.

Juliana Martins Aguiar

Professora Doutora

Médica veterinária graduada em 2005 pela Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES). Mestre em ciências pelo Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal (VPS), da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ), da Universidade de São Paulo (USP) - 2010. Foi cientista visitante do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (United States Department of Agriculture - USDA) durante o período de 2009 a 2011. Doutora em ciências também pelo VPS/FMVZ/USP. Atualmente é professora doutora na UNIMES, das disciplinas de Parasitologia Veterinária, Doenças Parasitárias e Epidemiologia Geral e Saneamento Ambiental Aplicado.

Luiz Roberto Biondi

Professor Doutor

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1988), mestrado e doutorado em Patologia Experimental e Comparada por esta mesma Universidade (2006/2014). Especializou-se em clínica e cirurgia de Equinos pelo Jockey Club de São Paulo, na qualidade de medico veterinário residente R1 e R2, respectivamente nos anos de 1989 e 1990. Atualmente é coordenador do curso de medicina veterinária da Universidade Metropolitana de Santos (a partir de 2007), coordenador clínico do hospital veterinário desta Universidade e professor das disciplinas de Patologia Geral, Anatomia Patológica Especial e Clínica Médica Terapêutica dos Animais de Pequeno Porte, nesta mesma Instituição. É membro da atual diretoria da Associação Brasileira de Oncologia Veterinária - ABROVET e membro do Conselho Universitário da Universidade Metropolitana de Santos. Áreas de atuação: Oncologia Clínica; Clínica Médica de cães e gatos; Patologia.

Marcelo Barbosa Henriques

Professor Doutor

Graduado em Zootecnia pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (1987), Mestrado em Conservação e Manejo de Recursos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Rio Claro (2001) e Doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Rio Claro (2004). Pesquisador Científico nível VI do Instituto de Pesca, com sede em Santos, SP. Membro do Comitê Editorial do Boletim do Instituto de Pesca. Diretor do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Pescado Marinho; Professor orientador e atual Coordenador do Programa de Pós-graduação, nível mestrado, em Aquicultura e Pesca do Instituto de Pesca. Líder do grupo de pesquisa do CNPq "Malacocultura IP". Avaliador institucional e de cursos do INEP/MEC. Experiência na área de socioeconomia aplicada à aquicultura, com ênfase na sustentabilidade ambiental aplicada à maricultura (mitilicutura, ostreicultura, piscicultura e carcinicultura).

Milton Ricardo Azedo

Professor Doutor

Possui graduação em Medicina Veterinária (1989), Mestrado em Clínica Veterinária (2007) e Doutorado em Ciências - Clínica Veterinária (2010) pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ-USP). Atualmente é professor contratado da Universidade Metropolitana de Santos, onde ministra as disciplinas de Semiologia; Clínica Médica e Terapêutica de Animais de Grande Porte; e Reprodução Animal e Biotecnologia; e é Coordenador do Programa de Mestrado Acadêmico Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo, na Faculdade de Medicina Veterinária. Nesta Instituição, é, também, Docente Permanente do Programa de Mestrado Profissional em Saúde e Meio Ambiente, na Faculdade de Medicina. Cursa Pós-Doutorado na FMVZ-USP. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Clínica Veterinária, atuando principalmente nos seguintes temas: ruminantes, clínica médica, imunologia e produção animal.

Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade de São Paulo (1988), Residência em Clínica Médica de Pequenos Animais pela Universidade de São Paulo (1989 a 1991), Mestrado em Patologia Experimental e Comparada pela Universidade de São Paulo (1995) e Doutorado em Clínica Veterinária pela Universidade de São Paulo (2011) . Atua desde 1993 como docente de Semiologia e Clínica Médica de Pequenos Animais; atualmente é professor adjunto da Universidade Paulista (UNIP), professor assistente da Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL) e professor adjunto da Universidade Metropolitana de Santos (UNIMES). Tem experiência na área de Clínica Médica de Pequenos Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: clínica médica de pequenos animais, eletrocardiograma, ecocardiograma e cardiologia de cães e gatos.

CONSEQUÊNCIAS DA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA E INDUSTRIAL NO MEIO AMBIENTE LITORÂNEO
Área de Concentração: Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo
Descrição:
Além de contar com o parque industrial de Cubatão, importante polo siderúrgico em escala regional, e com o Complexo Portuário de Santos, a Região Metropolitana da Baixada Santista, apresenta atividades de suporte ao comércio de exportação, originadas pela proximidade dos portos. A região destaca-se na exploração do ambiente marinho, com a produção e exportação de pescado, bem como por ser, em suas extensas áreas de preservação ambiental, reservatório de importantes espécimes de fauna e flora. No entanto, a exploração industrial e as atividades portuárias vêm contribuindo para a disseminação de contaminantes que defloram a degradação deste bioma. Da mesma forma, a intensa ocupação populacional da planície costeira que, no decorrer dos anos, aumentou gradativamente em direção às escarpas, morros e áreas de mangue, vem acelerando os processos erosivos e de ocupação irregular da Mata Atlântica, comprometendo a conservação deste bioma. Deste modo, nesta linha de pesquisa busca-se um retrato das consequências das ações do passado na realidade do meio ambiente litorâneo. Para tal, serão desenvolvidos projetos que busquem a detecção de contaminantes decorrentes da ocupação populacional, industrial e portuária, bem como seu monitoramento, e a identificação dos consequentes danos à saúde das populações animais aquáticas e terrestres.
PECULIARIDADES DAS ENFERMIDADES DE ANIMAIS NO MEIO AMBIENTE LITORÂNEO
Área de Concentração: Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo
Descrição:
O bioma litorâneo abrange uma diversidade sociobiológica peculiar e, neste aspecto, o Médico Veterinário nele inserido tem atuação primordial na manutenção da saúde animal e humana. O ambiente urbano apresenta atributos comuns a cidades não litorâneas, mas possui, também, características especiais quando predominam situações de veraneio. Em tais ocasiões, a demanda de serviços veterinários, além de maior, é diversa. Além disso, animais transitórios, oriundos de diferentes regiões, podem interferir na condição sanitária da população local, inclusive a humana. Por sua vez, o ambiente litorâneo também compreende propriedades rurais com populações de diferentes espécies animais, terrestres e aquáticas, e fauna silvestre singular. Deste modo, nesta linha de pesquisa busca-se um retrato do presente com a constatação da realidade referente às condições de saúde das populações animais no meio ambiente litorâneo. Para tal, serão desenvolvidos projetos em que a temática permeie a identificação de características relacionadas às enfermidades dos animais, suas particularidades relativas à diversidade e, em especial, aos aspectos sazonais, do bioma litorâneo e sua influência na manutenção da saúde humana.
DESAFIOS DA PRODUÇÃO ANIMAL NO MEIO AMBIENTE LITORÂNEO
Área de Concentração: Medicina Veterinária no Meio Ambiente Litorâneo
Descrição:
Gerar tecnologia e conhecimento para o setor produtivo, levando a ganhos na eficiência de produção, agregando valores à comercialização dos produtos e promovendo o desenvolvimento do agronegócio com preservação ambiental e responsabilidade social, são demandas conscientes da sociedade em que é imperativa a atuação do Médico Veterinário. Neste aspecto, o ambiente litorâneo envolve criações animais diversificadas, quer voltadas à produção de alimentos e utilização adequada dos recursos pesqueiros, quer focadas na reprodução e criação de animais de companhia. Deste modo, nesta linha de pesquisa buscam-se ações para um futuro. Próximo e longínquo. Bem como suas aplicações em ambientes similares. Para tal, serão desenvolvidos projetos em que a temática permeie o aprimoramento tecnológico para fomentar o agronegócio, focado na conservação ambiental, na sustentabilidade e na segurança alimentar, e estimular o empreendedorismo, com o aperfeiçoamento de processos produtivos capazes de gerar renda e promover a inclusão social, nas condições edafoclimáticas do bioma litorâneo.

Duração: Diurno
secretaria.pospresencial@unimes.br
Local:

TIRE SUAS DÚVIDAS

© Todos os Direitos Reservados Universidade Metropolitana de Santos - Política de Privacidade